23 dezembro, 2007

The Beatles -- A Day in the Life

Agora é de vez! Esta é a minha prenda de Natal para vocês!
Como sabem sou fã dos Beatles, adoro esta canção e não conhecia este vídeo.
Partilho-o com todos.
É uma boa maneira de celebrar o Natal.




20 dezembro, 2007

Zimerman plays Chopin Ballade No. 1

De acordo com o verdadeiro espírito de Natal, para mim claro, ofereço-vos, uma segunda prenda.
Talvez seja um pouco longa, mas acho quer vale a pena ouvir até ao fim.




16 dezembro, 2007

Uma prenda!




Não posso deixar de pôr aqui as imagens e agradecer ao Rini o envio das mesmas e as sugestões para as usar. Sei que foi em viagem que as tirou mas não sei onde.

Cziffra plays Gnomenreigen

Dentro do espírito de Natal ofereço-vos uma prenda que o Rainer me enviou.
É tocado por um dos meus pianistas preferidos de sempre, de um compositor que eu acho Maior, também em desacordo com muita gente.



13 dezembro, 2007

Schubert - Ave Maria - Kiri Te Kanawa

Ainda na onda das partituras e também na de fugir às chatisses de escola e de tudo o que a ela diz respeito, ponho aqui uma peça cantada por uma das minhas cantoras preferidas.
É o início da quadra natalícia; claro que tinha de ser musical.





08 dezembro, 2007

Georges Méliès - L'homme orchestre (early film, 1900)

Sem palavras, só mesmo o piano e as imagens!





P.S. Fui copiá-lo do Zoo aqui ao lado. Obrigada jg.

06 dezembro, 2007

Mozart - Lacrimosa

Este vídeo, com esta peça genial do genial Mozart, só está aqui por causa da partitura.
É uma forma, a meu ver, muito interessante de a ouvir.


04 dezembro, 2007

Rachel Barton Pine performs Zigeunerweisen (Gypsy Airs)

É uma daquelas peças que, especialmente se ouvidas em criança, nunca mais se esquece. Nem da capa do LP sou capaz de me esquecer!
Esta interpretação não fica nada atrás de todas as que conheço.



Obrigada Rainer, pelo vídeo.

01 dezembro, 2007

Schubert Wanderer Fantasy

Esta peça é das poucas que tenho tocada por Maurício Pollini - o deus dos pianistas para muita pessoas que conheço. Acontece que nas minhas deambulações no youtube, descobri esta versão que acho muito boa. Ouçam lá!









Julius Katchen plays Schubert 1967
Filmed at the Salle Gaveau Paris

30 novembro, 2007

All That Jazz

Só para lembrar um bom filme!
Às vezes tenho saudades e vou rever.


28 novembro, 2007

Gould plays Goldberg Variations var.26-30 & Aria Da Capo



Hoje de manhã cedo tive de ir ao Porto e aproveitei fui à Fnac procurar uma ópera que não tenho e gostaria de ouvir. O resultado foi trazer cinco CDs, dois duplos, todos de quem? Do mestre, de Bach.
Este vídeo é dedicado ao meu irmão Ricardo!

24 novembro, 2007

She without arm, he without leg - ballet - Hand in Hand



Não sendo um bailado que eu ache muito bonito, ou mesmo a música, nada do género que me agrade, agrada-me sim a determinação e vontade por trás destes dois bailarinos.
O amigo que me enviou isto foi atleta de alta competição e sabe portanto o trabalho que está por trás deste bailado.

17 novembro, 2007

Horowitz plays Chopin Ballade 1



Esta Ballade de Chopin, é uma das minhas peças preferidas. Nunca tinha
visto o Horowitz a tocá-la embora já o tivesse ouvido muitas vezes.
Acho-o muito pouco elegante a tocar, mas se só o ouvir gosto bastante.
Sei que ele nunca gerou consensos como pianista.Talvez por isso o tenha
escolhido, já que estou numa fase de ouvir Chopin.

14 novembro, 2007

09 novembro, 2007

Toccata and Fugue in D minor





Um amigo recente enviou-me este vídeo, que apesar de ser longo é, para mim,
fantástico.
Lembrei-me logo da Fantasia da Walt Disney, embora a animação seja
totalmente diferente.

06 novembro, 2007

Desafios!

Aqui ao lado, no Zoo cá do sítio, o jg lançou-me, entre mais cinco blogueres o seguinte desafio:

1. Pegue no livro mais próximo, com mais de 161 páginas – implica acaso e não escolha.
2. Abra o livro na página 161.
3. Na referida página procure a 5.ª frase completa.
4. Transcreva na íntegra para o seu blogue a frase encontrada.
5. Passe o desafio a cinco bloggers.

Ora eu tenho duas mesas de cabeceira e em cada uma delas está um monte de livros, o que quer dizer que foi difícil estabelecer os critérios para saber qual é o livro que está mais perto sem fazer a batota da escolha.

Posto isto cá vai:

"A seguir, em Outubro, logo depois de terminado o concerto, Mozart começou a compor o Requiem que viria a ser a sua última obra."

in, "Mozart, vida e obra" de Jeremy Siepmann, Bizâncio, 1ª edição , 2006

Mais difícil é a escolha de cinco blogueres...
O Ricardo, no Peremela
Os três amigos do Anacruses
O SL do Detritus Toxicus
O Manuel Baptista do luta social
E o Carlos Araújo Alves do Ideias Soltas

Pronto, espero que o jg esteja contente por me meter nestas andanças.

05 novembro, 2007

Ópera de Hamburgo

Este é o lugar onde fui.
A ópera, Rigoletto, que quase toda a gente conhece não foi nada de mais, mas tinha uma boa orquestra, numa boa sala e uma encenação e cenografia horrorosas.

Mas não foi por isso que fui a Hamburgo. Além da ópera fui realmente ao céu e por lá fiquei.
É uma cidade muito bonita.

30 outubro, 2007

29 outubro, 2007

Telemann's Canonic Sonata no.1



Parece-me um bom trabalho!
Não sou perita mas acho que está bem tocado; gosto do vídeo e da montagem.

24 outubro, 2007

Claudio Dauelsberg - Bach Concerto in F minor (2)



Esta é a música de hoje, do meu compositor preferido.
Um amigo chamou a esta peça, este andamento, música frágil!
Será?

21 outubro, 2007

Tom Waits - Tom Traubert's Blues - 1977

Isto é o resultado de andar a ouvir as minhas velhas cassetes audio. Não resisti a procurar para postar aqui.

Diversidade genética humana

Na quinta-feira passada estive aqui presente. Estava o auditório cheio.
Claro que muitas pessoas chegaram atrasadas e incomodaram o conferencista
e quem estava a ouvir, mas isso é comum aos eventos portugueses.
O que interessa é dizer que foi apenas a primeira conferência de quatro e que,
pelo que vi, aconselhar quem não foi a ir assistir às próximas. Pela qualidade
e sobretudo pela pertinência do tema.

19 outubro, 2007

Editorial do Público

Hoje, pela primeira vez, pelo menos que me lembre, estou de acordo com o que o José Manuel Fernandes diz no editorial.
Os portugueses estão cada vez mais estagnados, tudo se tornou banal, tudo perdeu importância, até a arrogância do actual governo.
Vão ler " Banalidades que não deviam ser banalidades", in Público de 19/10/2007

16 outubro, 2007

Astor Piazzolla y su Quinteto Tango Nuevo - Adios Nonino

Esta música, apesar da imagem não ser grande coisa, representa bem o que me vai na alma.
A vida é realmente difícil de ser vivida...

13 outubro, 2007

Fotografias de alta definição na net

Se seguirem por aqui encontram as tais fotografias, que se vêm realmente
com um pormenor fantástico. A que eu vi é um fresco barroco que tem boa
música a fazer companhia.
Claro que foi um amigo que me enviou o link e eu aproveito para partilhar.

10 outubro, 2007

In the court of the crimson king

Para além da beleza da música e da nostalgia que me provoca é a forma como estes músicos se entregam ao que estão a fazer, que não se vê muito hoje em dia. Para mim, muito bom.

07 outubro, 2007

30 setembro, 2007

Dia Mundial da Música - Barenboim - Bach Goldberg Variations - Aria







Só podia ser: um exemplo de como a música é uma criação humana para todos, sem excepção.
Esta peça é um presente para todos.

This piece is a gift for everybody, from World Music Day.

27 setembro, 2007

Ensino Artístico e governo PS

E ainda diz este governo que não faz propaganda : verifiquem aqui e depois digam-me quem não faz descarada propaganda. Agora imaginem se o plano fosse melhorar realmente o ensino artístico, nomeadamente o da música!

26 setembro, 2007

André Gorz e Dorine





Fiquei muito impressionada com a notícia deste duplo suicídio. No Kotratempos fala-se em medo. Eu sinto que talvez não o seja, acho que será mesmo coragem dada por um amor realmente forte.

É que não se fala realmente muito do amor!


25 setembro, 2007

Cantar com a garganta


An ethnomusicologist gives a throat-singing lesson
For those who think the human voice can produce only one note at a time, the resonant harmonies of throat-singing are surprising. In throat-singing, a singer can produce two or more notes simultaneously through a specialized vocalization technique taking advantage of the throat’s resonance characteristics. Singers use a form of circular breathing which allows them to sustain multiple notes for long periods of time. Young Tuvan singers are trained from childhood through a sort of apprentice system to use the folds of the throat as reverberation chambers. Mark van Tongeren, an ethnomusicologist specializing in khöömei throat-singing, teaches the technique. Learn more about throat-singing in different cultures here.

Vejam o vídeo porque é uma técnica muito interessante.

P.S. Peço desculpa pela não tradução mas não estou muito para aí virada!

23 setembro, 2007

Iº Concerto Promenade, 2007/2008


Hoje de manhã assisti a mais um belo Concerto desta série. Mas hoje até o convidado era realmente especial, nem mais nem menos que o grande actor Ruy de Carvalho.
Se no link é fácil encontrar o programa, a ovação e o acolhimento que o actor teve e a escolha musical não estão lá. Escolheu o Prelúdio da Ópera Tristão e Isolda de Wagner pela simples razão de que essa peça representa para ele o amor impossível, que ele verbalizou à frente de toda a sala como a coisa mais importante, na realidade como o amor que ele viveu e disse que perdeu recentemente.

Diga-se agora que o barulho que a miudagem faz é perfeitamente suportável e que a organização usa o ecrã gigante para manter o interesse e a atenção dos adultos e das crianças duma forma geralmente criativa e eficiente.

A temporada tem 11 Concertos. Apesar de também eu não assistir a todos por escolha musical há muitos lugares por preencher em todos eles; quero dizer que o Coliseu é grande e cabe muita gente lá, mais do que os espectadores que tenho visto.

E já o disse aqui, a propósito de outros concertos, os novos músicos portugueses são óptimos: hoje ouvi a Orquestra Clássica de Espinho dirigida pelo maestro Cesário Costa e achei que fizeram um trabalho óptimo, principalmente tendo em atenção o nível etário, não na execução propriamente dita mas na interpretação.

Atenção portanto ao pessoal da Área Metropolitana do Porto, mesmo que não tenham filhos para lá levar, vale a pena ir pela música.





22 setembro, 2007

18 setembro, 2007

Communication Breakdown - Led Zeppelin

Um amigo enviou-me isto em audio só, claro melhor qualidade, mas eu não resisto a postar o vídeo; fez-me recuar mais de 30 anos.

16 setembro, 2007

Crónica de Frei Bento Domingues/ Entrevista ao Dalai Lama

Eu sei que não é meu costume postar este tipo de coisas, mas lá vai: sob o título " O caminho mais curto para a Paz", deixo aqui o link EDIÇÃO IMPRESSA para quem é assinante online do Público, da crónica do jornal de hoje. Não sei se foi por ler primeiro a entrevista ao Dalai Lama no P2. Nem sempre leio as crónicas de Frei Bento Domingues, só mesmo quando o tema não é religioso, que é o caso de hoje.

E como as duas coisas estão ligadas deixo a sugestão de lerem e reflectirem.
Bom Domingo!

12 setembro, 2007

Weather Report - Birdland

Não resisto a pôr este vídeo que fui copiar do Ideias Soltas.
A razão é a morte de Joe Zawinul. Fica aqui uma homenagem e um
grande tema- Birdland - dum grande grupo, Weather Report.



10 setembro, 2007

Elgar Cello Concerto 2nd mov.



Outro compositor, o mesmo instrumento, mas sem dúvida uma instrumentista muito especial.
Por ser especial, quem quiser tem no youtube um documentário sobre a Jacqueline Du Pré, acho que em nove partes, muitíssimo bom.

09 setembro, 2007

Bach - Cello Suite No.1 iii-Courante







Mischa Maisky . Já tenho este e outros vídeos com ele, do Bach, guardados há muito tempo.Hoje como está cinzento lá fora precisei de um pouco de luz.

06 setembro, 2007

Mozart Flute & Harp Concerto 2nd movement



Este vídeo é uma prenda de aniversário para um amigo. De qualquer forma podem estender essa oferta a vocês próprios.
Boa música!

02 setembro, 2007

Literatura de cordel?

Aconselho vivamente todos os que se dedicam ao ensino, desde o pré-escolar até ao secundário a programarem tempo para ler estas propostas.


Todos os documentos em PDF são propostas de regulamentação do Estatuto da Carreira Docente e como tal ainda estão em discussão, mas... como se tem visto ultimamente , o forte desta equipa não é a negociação. Por isso é que alerto , leiam porque estas é que vão ser "as linhas com que nos vão coser".

Até porque logo no início se diz que tudo isto é para fazer efeito a partir de 1 de Setembro de 2007, ontem portanto.

Não é realmente literatura de cordel, mas é um verdadeiro emaranhado.
Boa leitura!


P.S. Se alguém quiser abrir um debate é só dizer, tanto dá mesas redondas, quadradas, triangulares, até pode ser sem mesa.

29 agosto, 2007

Inovar!

Hoje só quero deixar aqui uma citação para quem quiser reflectir.

Diz Jaume Carbonell Sebarroja, ao nomear as suas dez componentes do novo conhecimento inovador, que é necessário " Um conhecimento crítico que desentranhe as mentiras ensinadas acerca do presente e do futuro, as meias verdades, as falsidades maquilhadas e as ocultações."

O contexto é o seguinte: " A Aventura de Inovar", subtítulo: A mudança na escola, mas pode bem ser ampliado e estendido. ( O contexto, claro!).

25 agosto, 2007

The Queen of the Night - The great Luciana Serra

Uma ária popular duma ópera também popular do genial Mozart,cantada, a meu ver, muito bem. Aliás esta encenação da ópera é toda ela fantástica.

18 agosto, 2007

Conferência Nacional de Educação Artística em Outubro

A Conferência Nacional de Educação Artística será nos dias 29, 30 e 31 de Outubro, na Casa da Música, no Porto.
Será que vale a pena lá ir? Acho que mesmo depois disto tudo não é desta que vai ser reforçado o papel das artes na aprendizagem, até porque não serve para poupar dinheiro ao estado.

Estes serão os grandes temas em debate:
-"A Educação Artística em Portugal";
-"Educação Artística: Conceitos e Terminologias";
-"Educação Artística: Redes e Parcerias";
-"Agentes para a Educação Artística: Perfis e Formação"




As inscrições para participação na Conferência são gratuitas, mas devem ser feitas em http://www.educacao-artistica.gov.pt/

Que acham? Ajudem-me a decidir se me inscrevo ou não, digam coisas!

11 agosto, 2007

Beatles - Hey Jude




Nunca tinha encontrado este vídeo no youtube e eis que o fui descobrir no myspace.
Espero que gostem!

07 agosto, 2007

Uma Nau Portuguesa, Concerteza!


Bonita a imagem, não acham? Tirei-a ontem, ao fim da tarde, aqui em Vila do Conde.

Além da Nau, que ainda não está totalmente acabada, vê-se por trás a Capela do Socorro.

Deixando de parte o projecto, a política e os dinheiros para o realizar, parece-me muito bom, ter isto tudo aqui ao virar da esquina. Parece-me também um bom motivo para vir a Vila do Conde; mais um bom motivo.



Esta mostra a Azurara, do outro lado do rio,
onde ficam os estaleiros que construíram a nau. Está ancorada
mesmo em frente à Alfândega Régia, edifício que já foi restaurado
e que também se pode visitar.

P.S. Não pensem que pertenço ao turismo da zona. Apenas quis partilhar uma coisa que me agrada.

04 agosto, 2007

Humor com requinte

Este link leva-vos até uma "prenda" humorística que um amigo me enviou. Não digo mais nada a não ser liguem o som e não aumentem o tamanho da janela.

20 julho, 2007

Férias de Verão


Esta é uma perfeita e real imagem, tirada por mim, daquilo que me espera daqui a 3 , sim leram bem, 3 dias apenas.
Sem dar a localização exacta digo somente que fica nas Rias Baixas, aqui perto, na Galiza.
E pronto, pensem só como é bom ter o privilégio de poder estar uns dias "de papo para o ar".
Boas Férias.

16 julho, 2007

Michelangeli plays Beethoven Piano Sonata No.11

Como não há uma sem duas... eis outra vez este assombroso pianista. É assim que me lembro dele. Era de uma clareza!

Scarlatti - Piano Sonata In B Minor Op 449 Arturo Benedetti

Na semana passada fui ouvir Domenico Scarlatti na Póvoa, mas cantado por um grupo La Venexiana. Quando cheguei a casa fui até ao Youtube ver o que havia por lá. Encontrei este pequenino vídeo, que acho muito bom.

15 julho, 2007

Somewhere

Por causa do que o Ricardo escreveu é que tenho de pôr aqui este vídeo.






11 julho, 2007

Um(1) exame com muitos uns(1s)

É verdade que, como professora, passo a vida a ver pautas e como professora de música também, mas com um pouco mais de notas!!!
Hoje vi umas pautas muito esquisitas: tinham muitos uns(1s).
Nunca tinha visto tantos uns(1s) juntos.

Vamos esperar pelos comentários dos especialistas e pelos dos outros, já agora.
Já agora, estou a falar dos resultados do exame de Matemática do 9º ano.

Mais informações aqui.

09 julho, 2007

Bach - Brandenburg Concertos No.4 - i: Allegro

De volta a Bach, para levantar o astral como dizem os brasileiros. A verdade é que uma dose destas põe qualquer um mais "de bem" com o mundo.

07 julho, 2007

Textos antigos?

Hoje, ao arrumar umas partituras encontrei duas folhas A4 com o texto que vou transcrever abaixo. De certeza que era para enviar para o Público, nas cartas ao director. Já não me lembro porque não enviei. Se calhar porque não era muito “politicamente correcto”, não sei. Acho que ainda é actual, embora os professores estejam “ a levar pela cabeça abaixo”. Podem estar à vontade para dizer o que quiserem.


14 – 02 – 1996

Avaliação do desempenho dos professores

Levantar a hipótese, sequer, de uma avaliação do trabalho de um professor, é para qualquer professor, visto e sentido como um atentado ao seu íntimo.

Na realidade, os primeiros sentimentos que mostram são o de se sentirem invadidos. Depois vêm os argumentos que justifiquem essa atitude.

São argumentos primeiros, fundamentais?

Não. São argumentos secundários, que se prendem essencialmente com a legitimidade dos avaliadores. Quem nos vai avaliar? Obviamente que são professores. Mas como? Quem me garante que têm competências para isso? Bom! Então não serão professores.

Como?

Como é que um não professor pode saber alguma coisa do meu trabalho? Nem pensar!

Afinal, porque é um tabu tão grande falar num sistema de avaliação de professores?

Vamos aos argumentos primeiros, ditos fundamentais.

Como se avalia um processo?

Há que conhecer o processo: os intervenientes, os objectivos, o entretanto, o resultado, os métodos e as estratégias.

Para que serve a avaliação de um processo?

Para saber se vale a pena continuar com o processo, mantê-lo, melhorá-lo, modificá-lo, negá-lo, etc.…

Quando se fala em avaliação dos professores, está-se a falar numa parte importante, primordial do processo da Educação. O lugar comum é dizer que é tudo muito problemático, difícil, de tal forma difícil que é impossível de abordar. Assim, o melhor é nem pensar. Como não se pensa, deixa-se para os outros, os que não são professores e têm tempo para isso.

Depois?

Critica-se as decisões desses outros, a começar pelo facto de que não são professores e estão longe de saber o que se passa na realidade do dia-a-dia escolar.

Depois?

Alguns discutem um bocadinho, esquecem as poucas reflexões que fizeram com o passar do tempo.

Depois?

Aparece um Estatuto da Carreira Docente para discutir, alterar, modificar. E então? Que dizem os professores? Que sim, que têm de subir de escalão porque ganham pouco, trabalham muito e em más condições. Só por isto? Só. Porquê? Porque não pensaram.

O processo está doente!

Quem tem o processo na mão?

Na realidade são os professores os motores de todo este processo.

Há falhas, grandes, muitas, fundas e perigosas.

Quem é o responsável?

O sistema, a política, o ministro, o 1º ministro.

Nós, os professores, não temos culpa nenhuma. Nenhuma?

05 julho, 2007

Aqui há boa música

Começa já amanhã o 29º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim.
Podem consultar o programa aqui.


Acreditem que vale a pena.

29 junho, 2007

Tom Waits

Ouvi hoje ao vivo o António tocar isto na Casa da Música. Apesar de gostar desta música gostava mais de pôr aqui alguma com o Zé Nogueira. Foi para ver mais uma vez o duo que fui até ao Porto.
Já percebi que envelhecer tem destas coisas: ataques nostálgicos, uns mais fortes que outros , claro!

24 junho, 2007

A actualidade

Ando realmente um pouco com a cabeça à roda com tanta coisa que vai acontecendo na realidade portuguesa, da qual vou tendo contacto através dos media e dos novos media.Não me refiro à sensação de "barata tonta", mas a velha questão de saber onde estamos e para onde vamos. E ao contrário de muita gente que pensa que viver é tratar "das nossas coisinhas e da nossa vidinha", para mim é muito importante o sentido, o rumo que toma a humanidade, a que está perto e a que está longe de mim.
Portugal e os portugueses fazem parte desse todo que é a humanidade e não vive isolado.
A sensação de tontura tem muito a ver também com a quantidade de informação que vou tendo e à qual quero, mas não consigo dar resposta, seja por escrito neste espaço e noutros do mesmo teor, seja no contacto diário com gente de carne e osso, seja na acção.
Podia, então, debitar aqui uma lista de assuntos e temas, uns mais objectivos outros nem tanto para pôr à discussão de quem aqui vem espreitar ou mesmo estar, mas ... na realidade não é isso que quero, porque em última análise parece-me que vamos sempre parar ao mesmo lugar, isto é, à limitação que é o domínio da economia ( talvez a expressão não seja esta, mas não sou perita) sobre tudo o resto.
E isto deixa-me sempre com a sensação de impotência, própria do grãozinho de areia que sou na engrenagem global.
Por isso a música é tão importante para mim.

George Harrison

Enquanto não encontro o que quero vou pondo aqui outras coisas que me dizem muito. Espero que também digam a mais alguém.

16 junho, 2007

The Beatles-In My Life




Como não podia deixar de ser, sempre que vou ver o que tenho guardado no Youtube acabo por postar aqui alguma coisa.
Na verdade fui atrás do " Something" que é do Harrison, o meu Beatle preferido.
Mas ainda não encontrei uma versão, no youtube, que me agrade.
Este vídeo é de um tema que eu gosto muito de ouvir, de tocar e de cantar.
Realmente este In my life, faz parte da minha vida!

Bobby McFerrin & Urszula Dudziak - Tico Tico




Adoro esta música desde muito pequenina.
Encontrei a Carmen Miranda a cantá-la mas gosto bem mais desta versão. Não conhecia a cantora mas acho que encaixa bem com o Bob McFerrin.

12 junho, 2007

gamelan gong kebyar

Tenho uma amiga a aprender a tocar gamelão e mandou-me este vídeo para exemplificar. Como é diferente da nossa música acho bom mostrá-lo...Olhar para fora faz bem.

05 junho, 2007

Women In Art

500 Years of Female Portraits in Western Art - uma amiga enviou-me este vídeo que já alguém lhe tinha mandado.
Acho muito bom e a banda sonora não podia ter sido melhor escolhida: é do mestre dos mestres!

04 junho, 2007

Eis o 3º andamento, Allegro do génio por outros génios




Se já estão cansados não levem a mal, mas gostei muito desta versão e deu-me realmente muito trabalho para a poder partilhar convosco. Bom proveito!

Concerto para 2 pianos K.365 ainda pelos homens do Jazz




Este é o 2º andamento, Andante.

Keith Jarrett e Chick Corea a tocar Mozart




Esta é já a quarta vez que tento postar isto!

Coisas

Voltando ao youtube, acho que no fundo me vai servindo para dizer algumas coisas que não quero dizer.
Hoje, que sinto uma neura enorme nem sequer sou capaz de lá ir! Mas tenho de, pelo menos, verbalizar alguma coisa da neura: por um lado o raio do concurso a professor titular que já abriu, por outro o fim do ano lectivo a chegar e demasiadas coisas ao mesmo tempo para fazer e pensar; considero ainda mais um aniversário que passou numa altura familiar que convida a tudo menos aos festejos.
E pronto.
Amanhã talvez consiga ser mais optimista.

P.S. Li um artigo interessante, no Público, do Lipovetsky sobre o alcance da felicidade. A quem passou despercebido vale a pena ler, explorar e pensar.

01 junho, 2007

Lawrence of Arabia (1962) - Trailer

Este filme assim como Peter O'Toole, o actor principal, "enchiam por completo as medidas" da minha tia Susana, da Titi. Este post é uma pequena homenagem que lhe faço, não póstuma ainda mas quase.

27 maio, 2007

Spain - Chick Corea, Bobby McFerrin, Bela Fleck part 2

Realmente esta história de ter acesso ao Youtube é absolutamente tentador e claro não se resiste.
É só escolher!

23 maio, 2007

Round Midnight

Este vídeo é dedicado a um amigo...é uma espécie de prenda.
Claro que quem gostar pode considerar a prenda sua.

20 maio, 2007

A Sonata de Liszt 2

Tal como tinha prometido eis a minha impressão do Concerto de ontem na Casa da Música.
É verdade que demorei mais de 24 horas a ter coragem para dizer que o que ouvi é indizível, além de inaudível. Ainda bem que não foi ninguém comigo senão ía-me sentir obrigada a pedir desculpa!
Pronto, foi uma trapalhada.
A sonata tem mesmo muito que se lhe diga e não é para ser tocada por todos os pianistas...
Mais não digo, porque fiquei bastante chateada.

16 maio, 2007

Camel - Snow Goose Excerpts

Ontem ouvi, aqui ao lado "No Anarca Constipado" um pouquinho de Camel (de quem já me tinha esquecido) e de repente, fiquei cheia de saudade dessas sonoridades e dessas polifonias tão pop e tão anos 70, que aqui vai para partilhar convosco.

14 maio, 2007

A Sonata de Liszt



No próximo sábado pretendo ir ver o Filipe Pinto-Ribeiro à Casa da Música. Devo dizer que não conheço o pianista e estou, depois de ver a página na net, admirada como é que me passou ao lado. Eu sei que não viver no Porto tem os seus custos e que viver alguns anos na aldeia também não ajudou muito. Pronto já disse, sou muito ignorante!


O problema é que a dita sonata tem muito que se lhe diga e para mim, que conheço várias versões ( e mesmo não tendo dedos para tocá-la, conheço-a muito bem) tem ainda um problema acrescido: é que ainda hoje, mesmo depois de ouvir os ditos "grandes" pianistas, a melhor interpretação que tenho na minha memória é a da minha professora de piano.´

É verdade, a minha professora de piano foi uma grande pianista a quem nunca foi dado o reconhecido valor como tal neste país pequenino.

Sim, estou a falar da Manuela Araújo!

Há uma outra peça que também nunca mais ouvi ser tocada como ela o fazia: os "Quadros duma Exposição" de Mussorgsky.
Depois conto como foi, mas sem pretensões a crítica musical.

12 maio, 2007

Chorar a rir!

Vão aqui ver este vídeo que o homem do Ideias Soltas pôs. Só não ponho aqui o vídeo directamente porque não sou copiona e também porque não gostei dos comentários que lá puseram. O vídeo vale por si só! I think!!!

Será que o "Ritornello" vai retornar?

A nova novela dos serviços públicos portugueses faz-se destas coisas pequeninas e mesquinhas . Sendo assim deixo aqui o link para a petição online para voltar para o ar o programa do Jorge Rodrigues, que não conheço pessoalmente, mas com quem estou absolutamente solidária http://www.petitiononline.com/antena2/petition.html.

10 maio, 2007

83. The story of Jonathan Livingston Seagull

Eu gosto do Neal Diamond, mas quando encontrei este vídeo, vieram-me à memória montes de coisas que já não me lembrava há anos! Se calhar a vocês também!

06 maio, 2007

Os novos músicos portugueses

Já sabia, aliás acho que já todos sabíamos, mas ainda não tinha ouvido nem visto ao vivo, que a qualidade dos novos músicos portugueses é muito superior ao que estávamos habituados.
Refíro-me, concretamente aos jovens músicos que compõem a Sinfonieta do ESMAE do Porto.
Hoje de manhã, no Concerto Promenade no Coliseu do Porto iniciaram o programa com um extra programa, a abertura do Lago dos Cisnes de Tchaikovsky, como sabem por demais conhecida, etc... Mas tão bem tocada, sob todos os pontos de vista, que no fim até tinha lágrimas nos olhos. Finalmente varri da minha memória os maus músicos e maus professores e alguns também maus alunos da minha juventude; mais do que isto, varri a memória daquela mania portuguesa do "benzinho", do relativismo . São novos, sim , mas bons. Tem ainda muito para aprender, sim têm! Mas são bons e estavam a dar o seu melhor.
A minha ideia era fazer um scan do programa todo e pôr aqui o nome de todos os músicos/alunos, mas não consigo, tenho um problema com o programa por isso vou pôr as peças:
  • Concerto para Contrabaixo e Orquestra, Op.3 III. Allegro S. Koussevitsky
  • Sinfonia nº 45 ["Do Adeus"] IV.Finale: Presto - Adagio J. Haydn
  • Sinfonia nº 1, " Clássica" I.Allegro; II. Larghetto; III Gavotte: Non troppo allegro; IV. Finale: Molto vivace S. Prokofiev

Maestro Bruno dal Bon, que se viu, durante o concerto e no fim, que estava muito contente com o desempenho dos músicos.

Bach e as Bachianas

Lá fui inaugurar a Sala Suggia, mas não me pus de boca aberta com cara de espanto.
Orquestra Metropolitana de Lisboa
Michael Zilm, direcção musical
Ana Ferraz, soprano

E foi um concerto e tanto. Gostei do maestro, isto é, da leitura que ele fez da música e achei que os músicos estavam felizes por tocar aquelas partituras para o público. Como sou do tempo daquela decrépita orquestra que o Porto teve ainda fico impressionada com estas atitudes!

A Cantata profana nº209, Non sa che sia dolore é absolutamente fantástica: solistas flauta transversa e voz. Quem nunca ouviu tem de ir ouvir.

As bachianas tocadas ao vivo são muito mais interessantes que as gravações.

02 maio, 2007

Marília Vargas sing Villa Lobos - Bachianas nº5

Esta música faz parte do programa do Concerto que vou ver no próximo sábado na casa da música e que alterna Bach com algumas Bachianas de Heitor Villa-Lobos. É uma espécie de antevisão sem prognósticos.

30 abril, 2007

Mais novas sobre Iwo Jima



E pronto! Fiquei completamente apanhada! Absolutamente humano, até nas misérias mais miseráveis e intrinsecamente fisiológicas e profundamente psicológicas.
A mesma história contada pelo ponto de vista japonês mas que necessita do 1º filme para ser totalmente percebido, o que se calhar quer dizer que não há realmente dois lados.
Quererá dizer que, em termos de guerra, não pode haver duas perspectivas?

28 abril, 2007

Clint Eastwood e Iwo Jima



Esta imagem bonita da ilha não tem nada a ver com as que vi, na semana passada no Cineclube, no filme " As bandeiras dos nossos pais". Normalmente não gosto de ver filmes de guerra, principalmente se retratarem factos reais, porque me impressionam muito.
Neste caso consegui ver até ao fim. Talvez por ser do Clint Eastwood. Ele tem uma forma muito peculiar de ver o mundo e principalmente de ver o mundo composto pelos seus concidadãos norte-americanos. Desmonta, desmascara, critica e nunca deita abaixo. Talvez por ser de lá consegue entendê-los, coisa que eu já não consigo.
Enfim, amanhã volto ao Cineclube da vila para ver o segundo filme, "As cartas de Iwo Jima"e confirmar uma vez mais que sou fã deste homem.
Aconselho vivamente.

27 abril, 2007

O nosso país é mesmo pequenino!

Quando li que os funcionários públicos estavam a ser aconselhados a denunciar casos de corrupção e que havia um livro que dizia como e o que denunciar fiquei um pouco perplexa, mas o meu pensamento parou aí e ficou tudo num limbo.
A seguir fiquei a saber o que se passou em Lisboa no dia 25 de Abril com a polícia a voltar ao 24 de abril de 74 com toda a força!
Hoje de manhã, quando acordei, comecei logo a pensar nos vários acontecimentos dos últimos dias e ainda não tinha acabado o pequeno almoço cheguei à conclusão que toda a cena relativa à denúncia era apenas o legitimar duma coisa feia, apanágio dos poderes absolutos e mesquinhos. E estranhei não ter ainda lido ou ouvido ninguém a defender a mesma tese. Finalmente, há pouco, quando acabei de ler o Público li a habitual crónica do Vasco Pulido Valente e lá estava a mesma opinião. Já não estou só nos meus pensamentos.
Somos mesmo um país governado por mentes pequeninas, pois o país apesar de pequeno é composto, como todos os outros, por humanos de qualidade, na sua maioria.

24 abril, 2007

Interessante e politicamente incorrecto

Leiam com atenção que vale a pena http://e-konoklasta.blogspot.com/2007/04/palavras-que-valem-mil-imagens-num-dos.html#links .

Em 1974, nesse dia tinha 13 anos...



E apesar disso é dos poucos dias da minha vida de que me lembro com mais pormenores. Ainda fomos para o liceu, de bata, claro! Tive aula de Físico-Química logo às oito e meia e por volta das nove já não se conseguia dar aulas. Foi uma funcionária à aula informar que havia tiros na baixa do Porto. Depois comecei a chorar porque a minha mãe trabalhava na baixa. O professor Carlos Lima, que já era velhote e nós achavamos que era antipático, veio-me consolar, como se fosse meu avô!

Antes das nove e meia mandaram-nos para casa e quando cheguei lá, com a minha irmã, já estava tudo em casa. Passamos a manhã na cozinha a ouvir rádio e a tomar pequenos almoços.

Passei as noites seguintes a ver televisão com a minha mãe e a crescer muito depressa: afinal aqueles homens todos, normalmente gordos e carecas, que apareciam nas notícias eram piores do que aquilo que lhes chamava-mos habitualmente - os besuntas - faziam mal aos outros e chamavam-lhes fascistas.
Ainda hoje gosto de ouvir a música que ficou conhecida como a marcha do MFA.

18 abril, 2007

Zeca Afonso - 20 anos depois: concerto

Demorei a decidir, mas acho que vale a pena rever isto. Todas as referências ao Zeca não são demais; ele era realmente um português fora de série e uma pessoa excepcional ( com ou sem 25 de Abril).

13 abril, 2007

José Afonso

Aqui http://www.aja.pt/, site oficial do José Afonso, tem uma ligação que diz "Acordes" e que é uma pasta em PDF com as letras e respectivos acordes de canções do Zeca. Mesmo para quem tem muita coisa como eu , esta pasta é um maná , pois está organizada e tem os arranjos do próprio Zeca e as tonalidades em que ele as tocava.
Não podia deixar de partilhar isto, claro!

12 abril, 2007

Trapos velhos

http://www.educare.pt/educare/Opiniao.Artigo.aspx?contentid=40883347FB034C86A17B344A73C15C55&opsel=2&channelid=0 . Através deste link pode-se perceber como o ME converteu em lei o processo perverso de dar um pontapé nos professores menos afortunados em termos de desgaste e saúde.
Não é nada de novo hoje em dia: "os mais velhos não servem para nada" tem sido o lema da sociedade actual; atira-se para um canto como um trapo velho.

10 abril, 2007

Piadas ministeriais!

http://antero.wordpress.com/2007/04/03/a-tia-sirene/, este link leva a uma página dum sítio que eu não conhecia e como me ri a bom rir, não resisto a pôr aqui para vocês.

06 abril, 2007

Sócrates e o seu curso

Estou a ficar cada vez mais espantada como é que alguém que se candidata a cargos de poder, com tanta responsabilidade e visibilidade tem " o rabo tão preso".
Começo, por outro lado, a pensar na vergonha porque os portugueses vão mais uma vez passar, fora das nossas fronteiras, com os comentários veículados pela imprensa. Isto para não falar da falta de credibilidade do nosso sistema de ensino superior.
Não é que lá fora não se façam coisas destas; claro que se fazem e nós não somos piores ou melhores. Mas gostavamos de ser melhores! E vem aí a presidência da UE. Como é?
Não entendo mesmo como é que um homem com um discurso tão assertivo, que ainda por cima ataca todos e qualquer um, convencido (parece-me) que tem razão, não se lembrou que toda a sua vida ía ser esquadrinhada! E não vale a pena dizer que é a sua vida privada, porque na área da sua formação os pergaminhos têm de ser públicos, primeiro porque deveriam provar competências e capacidades e segundo deveriam provar autoridade no conhecimento de várias matérias.
Assim está tudo posto em causa, já para não falar dos escândalos que envolvem as escolas privadas de ensino superior.

27 março, 2007

Chick Corea and Bobby McFerrin (Montreux Jazz Festival 2001)

Deliciem-se com estes dois temas e estes dois músicos fantásticos (apesar da voz irritante da menina, que aparece de vez em quando).

24 março, 2007

Ensino Artístico - é mesmo para mudar?


Tenho lido no Público, o de papel, alguma coisa sobre o assunto. Há um estudo, finalmente, que recomenda que se recomece de novo, isto é , que se criem novas estruturas , principalmente para o ensino da música.

Reconheço razão às escolas que se sentem ameaçadas e melindradas, mas também reconheço que nada pode ficar como está e que a velha escola portuguesa de remendar o que temos não dá grandes resultados.

Parece-me que a recomendação para fazer de novo é acertada.

Domingos Fernandes que coordena o grupo que fez o estudo só não tem razão quando diz que o responsável pelo "preocupante estado do sector"é toda a sociedade: é só perguntar que eu consigo lembrar-me de várias mãos cheias de políticos e dirigentes responsáveis pelo estado caótico do ensino artístico em Portugal.

23 março, 2007

"A escola da minha vida"

Este é o título de um concurso, meritório nas suas intenções, da Câmara da Póvoa de Varzim para as escolas do concelho. O dito concurso abrange a prosa e a poesia, as artes plásticas e a música, com trabalhos originais de alunos, normalmente supervisionados por professores. Há um júri , há prémios, que como tudo às vezes geram alguma polémica e há uma sessão ou "festa" de entrega dos prémios.
É precisamente aqui que acaba a parte meritória e começa a parte condenatória: nunca na minha vida vi tanta indigência cultural junta no mesmo espaço, tanta energia deitada fora, tanto tempo mal gasto e mal gerido, tanto dinheiro gasto sem serventia nenhuma...
Mas vamos por partes: uma sessão pública em que cada escola devia preparar um número para a festa: todos os participantes (no feminino, na sua larga maioria) exibem fatos reduzidos, pinturas e cabelos absolutamente inapropriados para as idades, as músicas que só são batida em alto som, ultrapassando largamente o limite, em decibeis, do suportável; as coreografias também praticamente todas iguais, com gestos e poses pouco de acordo com a faixa etária. E agora o cúmulo: números apresentados por uma ou umas, não percebi muito bem, academias de dança, que não têm nada a ver com as escolas participantes no concurso; estas estão em peso no pavilhão, a suportar tudo aquilo para ver os colegas a receber os prémios (esta foi a parte a que praticamente ninguém ligou) e ver o número preparado, os tais todos iguais aos das academias de dança. Como numa cena surreal, isto estende-se muito para além do tempo previsto e a partir de uma determinada hora os miúdos vão saindo para serem transportados de volta às escolas respectivas e quase ninguém vê as apresentações das escolas que ficaram para o fim.
Ora bem, além do ridículo da questão existe o facto de uma tarde inteira de aulas ter sido anulada, pois tanto os alunos como os professores estiveram presentes em tão "edificante" espectáculo. Devemos acrescentar as aulas que os alunos envolvidos perderam para ensaiar o número (que quase ninguém viu) apresentado pela escola.
A minha questão é: deve a escola reproduzir o que de má qualidade produz a sociedade em termos culturais?

21 março, 2007

Professor titular - a saga continua...

Eis aqui http://www.fenprof.pt/DynaData/SM_Doc/Mid_115/Doc_2226/Anexos/4versao.pdf a última versão do Decreto- Lei que vai regulamentar o concurso de acesso a professor titular. Até cheira a papeis velhos e amarelos e às repartições antigas, sempre no cimo de escadas íngremes e tortas, com corrimões que abanam ao mais pequeno encosto!
É verdade, mesmo em PDF sinto náuseas ao ler, só consigo ler 3 páginas de cada vez.
Será que não há ninguém, dentro deste maldito governo, que PENSE? Que não seja BUROCRATA? Foi você que pediu um choque tecnológico? Simples-x-?
Não! Afinal era só publicidade!

20 março, 2007

Ensino Artístico - atenção, mais estragos!

Atenção a este email que copiei do portal MusicosNet


Viva, O futuro do nosso Conservatório Nacional não tem as melhores perspectivas. A ministra da Educação, numa óptica estritamente economicista, parece considerar incomportável o ensino da música ali exercido, suportando as suas opiniões na ressonância de uma comissão de especialistas doutorados que, também numa óptica estritamente economicista, lhe sugere, entre outras soluções, a implementação das aulas colectivas de instrumentos [com 10 trompetes de cada vez ou com 10 cantores(não confundir com coro)], para acabar de vez com o ratio insustentável de 1 professor para 1 aluno; comissão essa que também lhe sugere a subtracção do direito às aulas aos alunos em regime supletivo, ou seja, àqueles que buscam efectivamente, após o chamamento da sua vocação, a cultura numa das suas formas mais cristalizadas - a música - seja como complemento legítimo à sua educação e plenitude espiritual, seja como investimento sério e responsável numa perspectiva de futuro profissional, e,assim, canalizando o ensino da música apenas para o regime integrado e articulado, a começar aos 10 anos de idade. Temos de concordar com a ministra e com aquela comissão: esta é, de facto, a idade típica, diria mesmo ideal, em que a criança (que entretanto já terá lido e interpretado Kant na primária) está no ponto de ouro para discernir sobre a sua inquestionável vocação instrumental (Mãe: quero o fagote! De forma alguma violeta, já disse!); e também na idade de se responsabilizar pelos seus actos, dando o passo grave, e, a partir daí, suportar todas as consequências do sentido do passo dado. O Conservatório já sobreviveu a muitas situações desde a sua fundação: sobreviveu à Maria da Fonte, ao Setembrismo, às convulsões do Ultimatum e aos consequentes fervores republicanos. E sobreviveu ao regicídio e à transição de Regime; e resistiu ao fascismo e à economia de duas guerras mundiais; sobreviveu à guerra do Ultramar, ao verão quente de 75 e ao Cavaquistão. E há-de sobreviver ao Governo de Sócrates. Comecei a escrever uma lista de alunos e ex-alunos do Conservatório Nacional de Lisboa que seguiram (ou seguem) com sucesso a profissão da música (por ordem alfabética de apelido). A lista foi crescendo aos poucos consoante ia crescendo o meu orgulho por ser professor numa casa que, com mãos tão generosas, deu frutos tão sumarentos à cultura da subtileza de Portugal. A cultura é a alma de uma nação. O seu valor é incalculável. Não se mede por números, Sra Ministra. Mas, se este Governo hiper-liberal só pensa em números, então vamos fazer crescer os números desta lista aberta. Responde se não viste o teu nome incluído: hoje são 300 nomes; amanhã serão 3 000. Apelo aos colegas do enorme Conservatório do Porto: fazei também uma lista das mãos e dos frutos dessa instituição e incluí, se não vos importardes, o meu nome. Se os números forem impressionantes talvez a ministra pense duas vezes antes de a sua obstinação acelerar. Um abraço Eurico Carrapatoso
FICHEIRO EM ANEXO
AsmaoseosfrutosdoConservatorioNacionaldeLisboa.doc

The Moody Blues - Nights in White satin´67

Não resisti. É melhor dar mais atenção à música do que ao vídeo. Acho que me lembro desta canção desde sempre, é talvez de 1967! Eu gosto, faz-me pensar em coisas boas de quando era miúda.

19 março, 2007

Ensino Artístico

Atenção caros amigos!
Se se interessam pela música, pelo estado do ensino dela no nosso país vão aqui http://manifestopeloensinoartistico.blogspot.com/ , leiam e assinem.

17 março, 2007

Va pensiero ('Nabucco', G. Verdi)

Andava à procura da música porque tenho de fazer um arranjo para os meus alunos. Pronto, não resisto a pôr aqui!

12 março, 2007

A Noite Passada - Sérgio Godinho

Às vezes dá-me para isto! Rebuscar o baú das canções e esta aparece sempre, com viola na mão ou não.

11 março, 2007

Timothy Garton Ash - What's New?




Fazendo eco do Público de hoje, ponho aqui este link http://www.prospect-magazine.co.uk/article_details.php?id=8214 de forma a quem lhe tenha escapado possa ler e participar, se achar como eu, que o assunto tem alguma pertinência.



Propõe que a nova história da Europa seja construída a partir de seis linhas: a liberdade, a paz, a lei, a prosperidade, a diversidade e a solidariedade.

08 março, 2007

Mulher, dia ...

Querer dizer alguma coisa sobre este dia, o tal que é internacional, sem cair nos lugares comuns é um pouco difícil.
Sendo assim apetece-me falar, em primeiro lugar, para os homens que conheço e que são à partida pessoas esclarecidas e civilizadas: que tal fazer uma auto-análise dos vossos comportamentos? Contribuem ou não para a discriminação negativa da Mulher? Sentem-se realmente em pé de igualdade com as mulheres em geral e as das vossas vidas em particular?Ou são, apesar de todos os pergaminhos culturais daqueles que dizem que "ajudam" as mulheres, como se as tarefas fossem delas, por atribuição ancestral?
Em segundo lugar gostava de perguntar às mulheres se não acham que como mães somos muitas vezes as culpadas pela perpectuação do sistema vigente. Que ideias e actos passamos nós aos nossos filhos, sejam eles machos ou fêmeas!
Em suma, para além dos actos diários que possamos fazer para acabar com a discriminação negativa da Mulher, podemos realmente reflectir um pouco para poder agir mais e melhor.
P.S. Já agora sou contra as quotas, seja para o que for!

06 março, 2007

Menos indigno, mas indecente na mesma!

Aqui, neste link encontram uma nova proposta do ME para regulamentar os concursos a professores titulares http://www.min-edu.pt/hit/?newsId=473&fileName=dltitular_04_03_2007.pdf.
Agora todos podem ser professores titulares (desde que tenha vaga, claro!) porque a avaliação mantém-se burocrática. Claro que aqueles que realmente estiveram doentes nestes últimos anos vão ser penalizados duas vezes, pelo azar da doença que tiveram e porque vão ter menos pontos.
Continua a ser irrelevante que se faça um bom trabalho, o reino da sala de aula vai continuar a ser sagrado e portanto as portas da aula vão continuar fechadas.
Resumindo, esta onda reformista governamental é sem sombra de dúvidas de cariz económica, isto é, para quem ainda tinha dúvidas!

28 fevereiro, 2007

Descer mais baixo não é possível!

É verdade vão a http://bibliotequices.blogspot.com/2007/02/contas-de-sumir.html. ver quão baixo desce o Ministério da Educação nas suas propostas. Sejam pacientes e leiam até ao fim senão ficam com a informação truncada.
Se dúvidas havia sobre as intenções deste governo elas ficam agora totalmente desfeitas através desta proposta de Decreto-Lei para regulamentar o concurso a professor titular.
Claro que, para variar, a maioria dos professores que conheço não tem muito bem a noção do que uma coisa deste tipo representa, nem sequer têm a noção que ou se mobilizam e protestam, mesmo sem os sindicatos e não perdem a dignidade ou ficam assim, pasmados, semi-adormecidos e acordam só quando perceberem que ser professor [ segundo os cânones Socráticos e Rodriguista ] é nunca dar aulas, nunca ser Director de Turma, nunca produzir materiais didácticos, nunca se actualisar, nunca fazer uma pós-graduação, sem falar do facto que não podem estar doentes, ter filhos, acompanhá-los quando eles estão doentes, ir ao tribunal, ir ao enterro de ninguém - isto porque tudo isto não dá PONTOS!!!!!

25 fevereiro, 2007

Traz outro amigo também

A arte de José Afonso é um jorro de água clara, puríssima, portuguesa sem mácula. Realmente é a «pureza» a nota maior desta arte: pureza de voz, pureza no poema, pureza na música. Neste disco, um dos mais ricos quanto a valores poéticos, é ela que domina: trova antiga purificada, folclore limpo de excrescências, balada de combate em que a justiça vai de bandeira. E o ouvinte fica tonificado, «limpo», cheio de graça, com mais vigor para a luta.
No chiqueiro velho e saudosista, insignificativo e feio da música ligeira do nosso país, José Afonso surgiu como um renovador: de risco claro e leal, com punho duro de diamante, terno e gentil sem amaneiramentos. Limpou crostas, desatou amarras, descobriu ramos verdes e ocultos, abriu janelas na parede bolorenta do fatalismo lusíada. E como esta arte pura e viril habitava já nebulosamente, nos anseios da juventude que tanto pechisbeque musical mórbido e paupérrimo trazia nauseada, José Afonso conseguiu rapidamente uma enorme audiência: ele é hoje o mais autêntico trovador do povo português, nesta hora que todos vivemos. Ninguém melhor que ele transmite os seus desesperos e raivas, as suas aspirações de amor, de paz, de justiça, de verdade. Por isto, todos o amam. E o amor do povo, dos jovens, de todos aqueles que ainda não estão definitivamente contaminados, esclerosados, é, tenho a certeza! a recompensa e a glória de José Afonso.
Nem tudo está pobre no reino da Dinamarca.


Bernardo Santareno

Publicado na revista Mundo da Canção, nº12, ANO I, 15/11/1970

24 fevereiro, 2007

Música - actividade extra curricular - a que preço?

Estive a reler o Currículo Nacional para me certificar que o nosso governo não tem mesmo vergonha na cara.
Já sabia mas agora tenho a certeza: sendo a Música parte integrante do Currículo do 1º Ciclo como é que se contratam professores a recibo verde e mal pagos, para dar música como actividade extra-curricular e ainda por cima só para quem quer?
Há aqui uma quantidade de ilegalidades a vários níveis e por isso gostaria que alguém me ajudasse a desmontar esta situação.
  • Há a situação da desigualdade de acesso dos alunos à aprendizagem da música;
  • Há a forma de tratamento dos professores contratados para o efeito;
  • Há a falta de condições de trabalho para estes e de aprendizagem para os alunos;
  • Há a conivência de toda uma classe de professores que se calam e deixam andar;
  • Há uma plataforma de sindicatos que não sei para que serve, talvez de trampolim?
  • Há o problema de quem contrata, os Conselhos Executivos, que dizem que cumprem ordens....

Então pergunto haverá alguém responsável neste país que possa pôr o dedo no ar e dizer: fui eu que fiz a asneira, mas a culpa foi do....

23 fevereiro, 2007

Schumann: Cello Concerto (part 1)

Pierre Fournier plays Robert Schumann's Cello Concerto Op. 129 with the ORTF National Orchestra led by Jean Martinon.

22 fevereiro, 2007

Mas...Afinal atesta ou não atesta?

Estou para aqui, de cama, com aquela gripe que já atacou meio mundo. Doi-me tudo, tenho febre... e qual é a minha preocupação? Justificar as faltas na escola. Já não me chega a angustia de deixar os miúdos sem aulas tenho agora esta preocupação!
Porquê, perguntarão, os não professores do ensino público?
Porque, amanhã, quando me sentir um pouco melhor e puder ir a uma consulta, aqui ao lado, na minha médica habitual, ela vai perguntar-me se eu preciso de atestado. Eu vou dizer que sim, que faltei hoje e amanhã também não vou conseguir ir fazer o meu trabalho, mas que corro o risco de o atestado que ela me passar não ser válido para o ME, que é o meu patrão!
Porquê? Outra vez porquê! Porque o meu patrão só acredita nos médicos que trabalham nos centros de saúde e só quando estão a trabalhar lá... porque se estiverem a fazer uma consulta particular e/ou privada também já não têm credibilidade!
E agora ?
Eu vou levar o atestado que a minha médica me passar e vou bater o pé para o aceitarem ( de resto dizem que sou muito boa a bater o pé!) depois ... depois logo se vê!

17 fevereiro, 2007

Pedro Sousa Silva

Este é um link para uma página de um músico que eu acho que os meus amigos devem conhecer.Pedro Sousa Silva
Chamo a atenção para as vossas agendas, marquem bem e vão ver este concerto -
"25 de Março: Orquestra Barroca do Curso de Música Antiga da ESMAE, Coliseu do Porto (solista no 2º Concerto Brandemburguês de J.S. Bach) "

J.S. Bach - BWV1007 (Li Jie)

Não sei o nome da rapariga, mas parece-me que além de estar bem tocado está bem adaptado.(quem conhece sabe que o original é para violoncelo solo).

12 fevereiro, 2007

Brincar às escolas

Hoje estou chateada que nem um perú: comecei a semana com o meu horário de trabalho normal mas acabei o dia com reuniões de avaliação intercalares, marcadas para as 18.30h e 19.30h, isto é, fora do horário de trabalho.
Mas mais grave é que isto é para continuar!
Eu vou barafustar! Prometo! Não acham bem?

08 fevereiro, 2007

05 fevereiro, 2007

Às vezes a idade mais avançada não tem mesmo serventia nenhuma; nem por isso deixei de meter água!

03 fevereiro, 2007

Tempo

Cada vez mais me convenço que é preciso viver um dia de cada vez e que esse dia tem de ser vivido com consciência!
Vezes sem conta os dias passam sem história nenhuma para contar e quando vejo alguém irritar-se porque uma página da net demora mais de um segundo a abrir, concluo que chegamos à decadência total.
Se todos sabemos que o tempo é relativo mas que o que temos é finito e contado porque é que não aprendemos a vivê-lo?

24 janeiro, 2007

Então é assim! Nenhum professor, ou quase nenhum da minha escola, comentou seriamente a história do professor único até ao fim do 2º ciclo.
Parece que ninguém acredita ou então ninguém quer saber, o que é, em ambos os casos, muito português. Que acham?

23 janeiro, 2007

Apresentação

Garanto que foi sem querer. Queria apenas registar-me para deixar um comentário num blogue.