28 fevereiro, 2007

Descer mais baixo não é possível!

É verdade vão a http://bibliotequices.blogspot.com/2007/02/contas-de-sumir.html. ver quão baixo desce o Ministério da Educação nas suas propostas. Sejam pacientes e leiam até ao fim senão ficam com a informação truncada.
Se dúvidas havia sobre as intenções deste governo elas ficam agora totalmente desfeitas através desta proposta de Decreto-Lei para regulamentar o concurso a professor titular.
Claro que, para variar, a maioria dos professores que conheço não tem muito bem a noção do que uma coisa deste tipo representa, nem sequer têm a noção que ou se mobilizam e protestam, mesmo sem os sindicatos e não perdem a dignidade ou ficam assim, pasmados, semi-adormecidos e acordam só quando perceberem que ser professor [ segundo os cânones Socráticos e Rodriguista ] é nunca dar aulas, nunca ser Director de Turma, nunca produzir materiais didácticos, nunca se actualisar, nunca fazer uma pós-graduação, sem falar do facto que não podem estar doentes, ter filhos, acompanhá-los quando eles estão doentes, ir ao tribunal, ir ao enterro de ninguém - isto porque tudo isto não dá PONTOS!!!!!

8 comentários:

  1. Portanto, ninguém se pode candidatar a professor titular e ponto final.
    é essa a luta que tem de ser feita, sem excepções: "ninguém se candidata" ponto final.
    Bora mover essa gente.
    Adoro-te
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Caramba Ricardo, tens razão! O problema é que essa lógica não é entendida pela maioria das pessoas, mas a verdade é que era a única forma de perverter o sistema, que já de si é altamente perverso.
    De qualquer maneira, eu preferia que o dito cujo decreto-lei não passasse de proposta.
    Um beijinho, Suco

    ResponderEliminar
  3. susana,

    escreves perverter o sistema... mas não seria antes «subverter» ou mesmo abolir ?

    ResponderEliminar
  4. Sim Manel, mas isso são voos mais altos!
    Um beijo, Susana

    ResponderEliminar
  5. querida susana,

    estou à espera de teu sinal para fazermos avançar um pouco a nossa proposta aprovada.

    Beijo grande.
    MB

    ResponderEliminar
  6. Ver em:

    http://www.pt.indymedia.org/ler.php?numero=115119&cidade=1

    Um bom ponto de partida para redigir uma carta de protesto?

    Beijos,
    Manuel

    ResponderEliminar
  7. está publicado um comunicado
    da AC-Interpro

    ver em:

    www.
    ainfos.ca:81/pt/ainfos03596.html

    A-Infos

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar